Pesquisas

Ambrosia: planta e propriedades


Ambrosia, planta pequena e perene, aliás, além de perene, costuma ser considerada infestada e está entre as principais causas de rinite alérgica. Existem mais de trinta espécies em todo o mundo, todas são chamadas espermatófitos dicotiledôneas e pertencer à família de Asteraceae.

Se não fosse pela questão da alergia, ninguém prestaria atenção a essas plantas:ambrosia tem um aspecto muito comum e também é muito difundido, dá para ver e não dá muita atenção, é um tipo de planta que passa despercebida. Mesmo o animais herbívoros eles procuram por isso especialmente, em resposta é uma planta que aprendeu a se adaptar aos climas áridos do deserto.

A maioria das espécies é de origem americana e, além daAmbrosia maritima, todas as outras são consideradas exóticas naturalizadas, ervas daninhas prontas para dominar em prados secos e ensolarados, ao longo das margens dos rios, nas margens de estradas e em terrenos abandonados. Encontramos esta planta, para o deleite de alérgicoi, tanto nas regiões temperadas do hemisfério norte (América do Norte e Eurásia), quanto na América do Sul.

O nome que carrega é enganador: vem do grego “ἀμβροσία” (= ambrosia), o alimento que deu imortalidade aos deuses, do grego άμβροτος (àmbrotos), que significa imortal. É levado a pensar que é uma planta com virtudes mágicas, em vez disso, é ela e somente ela que é imortal. Ou quase: é chamado tanto é infestante e onipresente ou quase.

Ambrosia: planta

Entre as plantas herbáceas anuais de verão, encontramos aambrosia, com estrutura rica em ramos, podendo atingir alturas de até 2 metros. Seu aspecto anônimo apresenta caule estriado, avermelhado e peludo, enquanto as folhas, dentadas, ora ovais ora em formato losango, variam de 4 a 10 cm de comprimento, com copas verdes e peludas e na parte inferior brotam pêlos brancos.

A flores de ambrósia, que não são flores como normalmente as entendemos, como as vistas com a viola ou com o Centáurea, eles podem ser masculinos ou femininos. Os primeiros são verdes, pequenos, 4-5 mm e frequentemente caídos, os femininos são imperceptíveis, em pequenos grupos ou solteiros, mas modestos. Ainda menos esteticamente agradável é o fruto de'ambrosia: um aquênio lenhoso com 3-4 mm de comprimento e 1-2 mm de largura, semelhante a uma coroa.

Ambrosia: período de floração

No hemisfério norte, a planta deambrosia ela floresce em meados de agosto até a chegada do frio. Esses são períodos indicativos, que também variam muito em uma escala local: depende de como a ambrósia é encontrada e definida de tempos em tempos. No início de 2000, por exemplo, o pólen em Vale do Po teve um aumento na sua propagação. Sempre para o deleite de alérgico.

O mecanismo de reprodução da ambrósia envolve a polinização por insetos ou pelo vento, então as sementes são dispersadas pelo vento mas também pelos animais, além do fato das próprias sementes serem um alimento importante, principalmente no inverno, para muitos pássaros.

Mas onde flores de ambrósia ? Um pouco por toda parte, mas especialmente perto de estradas, ferrovias, poços de cascalho, canteiros de obras, campos cultivados. Não despreza cursos de água, zonas urbanas e jardins privados: onde pode esta planta toma conta do terreno, estabelece-se e prolifera. É melhor se encontrar sol pleno e solos quentes e ricos nutrientes e ligeiramente ácido.

Ambrosia: alergia

Mais do que as propriedades deambrosia, devemos falar sobre efeitos, e não positivos. O principal deles é a abundância de pólen produzida pelas flores masculinas, que representam fortes alérgenos para pessoas sensíveis. Assim, esta planta agrava problemas de saúde como rinite, asma e irritação ocular, sendo mesmo considerada a principal causa de rinite alérgica e um dos mais alergênicos de todos os pólen.

Em menor grau, a ambrósia também pode causar conjuntivite e dermatite, e são todos sintomas que surgem na segunda quinzena de agosto e permanecem por mais de um mês, muitas vezes até o resfriado. Durante o dia, o momento em que um alérgico aambrosia ele enlouquece à noite ou de manhã cedo, os anti-histamínicos costumam ser usados ​​para acalmar reações alérgicas, mas também existem vacinas disponíveis que podem dessensibilizar os alérgicos.

Para atender a quem sofre dessas alergias, existem também regulamentações regionais que tentam limitar o império de ambrosia em certas áreas, impondo o corte periódico de terras infestadas. Deve-se dizer, porém, que a prática da roçada é considerada pelos especialistas como uma das técnicas menos adequadas, melhores a lavra da terra e o uso de herbicidas. Recentemente, desde 2012, uma nova arma foi introduzida anti ambrósia: o besouro crisomelídeo Ophraella communa. É um inseto antagônico capaz de atacar a planta antes da floração.

Ambrosia: alergia

Mais que de propriedade da ambrósia, devemos falar sobre efeitos, e não positivos. Assim, esta planta agrava problemas de saúde como rinite, asma e irritação ocular, sendo ainda considerada a principal causa de rinite alérgica e uma das mais alergénicas de todos os pólen.

Em menor grau, oambrosia também pode causar conjuntivite e dermatite, sendo todos sintomas que surgem na segunda quinzena de agosto e permanecem por mais de um mês, muitas vezes até o frio. Durante o dia, o momento em que um alérgico aambrosia enlouquece à noite ou de manhã cedo, os anti-histamínicos são frequentemente usados ​​para acalmar as reações alérgicas, mas também existem vacinas disponíveis que podem dessensibilizar aqueles que são alérgicos.

Para atender a quem sofre dessas alergias, existem também regulamentações regionais que tentam limitar o império de ambrosia em certas áreas, impondo o corte periódico de terras infestadas. Recentemente, desde 2012, uma nova arma foi introduzida anti ambrosia: o besouro crisomelídeo Ophraella communa. É um inseto antagônico capaz de atacar a planta antes da floração.

Ambrosia: propriedade

As propriedades desta planta já foram consideradas válidas, hoje são menos proeminentes, ao invés disso, seus efeitos nocivos prevalecem. Na América, os índios espalharam as folhas de ambrosia reduzido a polpa nas picadas causadas por insetos e as folhas sempre foram usadas por medicina popular para a preparação de infusões, ideal para lavar a cabeça em caso de doenças de pele.

Não só isso: a mesma fórmula "mágica" poderia aliviar cólicas abdominais, curar constipação, vômitos e febre, aliviar dores menstruais. Também é usado em remédios homeopáticos mas é famoso porque muitas vezes é responsável por alergias, como febre do feno e formas graves relacionadas ao pólen.

Há imunoterapia e com a dosagem adequada de extrato de pólen de tasneira, os sintomas de febre do feno e asma. É um tratamento recomendado para quem não consegue evitar a exposição ao pólen e não encontra o menor alívio com outras drogas, inclusive anti-histamínicos. EU'extrato de pólen de tasneira não tem contra-indicações particulares, mas não deve ser administrado a mulheres grávidas ou a quem não seja sensível ao pólen da ambrosia: teria um efeito prejudicial.

Óleo de ambrosia

Entre os produtos baseados em ambrosia encontramos o óleo essencial de ambrosia, conhecido por sua ação de antimicrobiano. Esse efeito está relacionado à presença de compostos antibacterianos e antifúngicos.

Se você gostou desse artigo continue me seguindo também no Twitter, Facebook, Google+, Pinterest e ... em outros lugares você tem que me encontrar!

Outros artigos que podem interessar a você:

  • Agronomia
  • Plantas medicinais: propriedades e benefícios
  • Gengibre: propriedades
  • Aloe: planta e propriedades


Vídeo: Receita: Schmier de ovos - Programa Rio Grande Rural (Dezembro 2021).