Dietas

Os segredos de cozinhar na água


Quanta água eu coloco? Frio ou quente? Com tampa ou sem tampa? Saber disso é importante para uma dieta correta porque em cozinhando na água o líquido tem a função de transmitir calor e distribuir os diversos aromas utilizados na preparação dos alimentos (sal, cacho perfumado, limão, etc.). A quantidade de água para cozinhar, a temperatura inicial e se o cobrir na panela, que dependem do alimento que está sendo preparado, afetam a dispersão dos nutrientes e a qualidade do resultado. Então, aqui estão algumas dicas sobre a maneira correta de cozinhe na água os diferentes alimentos.

Legumes, verduras e frutas. Use a quantidade mínima de água fervente e cubra. A água a ferver é desprovida de ar e a tampa protege um pouco do ar envolvente, desta forma a perda de nutrientes por oxidação é limitada. Em pequenas quantidades de água o cozimento é mais rápido e as perdas por dissolução e oxidação são evitadas. Essas perdas são obviamente maiores quanto mais longos forem os tempos de cozimento.

Na medida do possível, evite cortar legumes e verduras antes de cozinhar: os cortes aumentam a superfície de contato com a água e, consequentemente, a perda de princípios nutricionais. Observe os tempos de cozimento: um vegetal ou vegetal ligeiramente consistente é mais saboroso e contém um pouco mais Vitamina C daqueles cozidos demais. É interessante saber que, para um legume ou legume devidamente cozido, as perdas de vitamina C são de cerca de 50%, mas podem ultrapassar 80% se o cozimento for negligenciado ou prolongado.

Legumes Secos. Após algumas horas de molho, cozinhe-os em bastante água fria e sem sal para evitar que endureçam, com ou sem tampa.

Macarrão crioulo e arroz (cozido). Cozinhe em bastante água fervente (2,5 litros por 250 gramas) sem tampa. Pequenas quantidades de proteína coagulam, deixando macarrão e arroz relativamente al dente. O excesso de água evita a formação de uma massa pegajosa. Um segredo: ferva a massa durante metade do tempo de cozedura previsto e depois deixe na água ao lume até ao fim: a água da cozedura ficará transparente porque a massa (perfeitamente al dente) terá retido os amidos. Você também economizará gás.

Peixe cozido e sopas de peixe. Use um mínimo de água fervente temperada com vegetais e ervas. Cubra com a tampa para um cozimento mais rápido. Na água a ferver as proteínas coagulam rapidamente e consequentemente, se o peixe for filetado, encolhe, se ficar inteiro tende a desintegrar-se na água do cozimento.

Carne para carne cozida. Use uma quantidade média de água muito quente levada lentamente para ferver. As proteínas coagulam cedo o suficiente para evitar que as substâncias aromáticas passem para o caldo, mas lentamente o suficiente para permitir que a carne absorva os aromas adicionados à água do cozimento. Se cozinhar frango inteiro, retire de preferência a pele muito oleosa.

Carne para o caldo. Prepare-os em bastante água fria: as proteínas coagulam lentamente e a carne vai deixar passar pela água as substâncias que darão sabor ao caldo. No entanto, esteja ciente de que a carne não ficará muito saborosa.

créditos das fotos: cookaround.com



Vídeo: Como cortar berinjela e evitar que ela amargue a receita (Dezembro 2021).