Transporte

Por que os carros elétricos ainda não são um padrão?


Quando se trata de emissões prejudiciais relacionados ao transporte, todos concordamos que eles devem ser cortados. Outro lugar comum é o custo da gasolina, todos queremos viajar economizando e também neste caso carros elétricos eles se prestam bem. Então, por que eles ainda não representam um padrão?

Em todo o mundo, as emissões nocivas atingem 8.000 milhões de toneladas de dióxido de carbono a cada ano; desses 20% vêm de carros a gasolina. Resumindo, a gasolina é cara, o planeta está sofrendo, por que os veículos elétricos são tão raros?

Uma das situações mais incisivas é ditada pelo custo inicial do veículo. Os clientes em potencial enfrentariam um desembolso inicial maior do que o custo de um veículo padrão, e poucos estão dispostos a delapidar seus salários para a glória do planeta. A cultura de investimento de longo prazo não é muito difundida e nem todos acreditam que conseguirão recuperar o valor gasto com economia de combustível. De qualquer forma, esta é apenas a ponta de um iceberg conturbado que analisaremos brevemente a seguir.

- Falta de infraestrutura adequada. A falta de postos de abastecimento ad hoc para i Veículos elétricos está entre as principais desvantagens tanto para quem já possui um veículo elétrico quanto para aumentar a maior difusão desses carros: o consumidor, não vendo postos de recarga e áreas de serviço adequadas, percebe os carros elétricos como uma realidade distante do cotidiano. Assim, os veículos elétricos estão se afastando cada vez mais do que é "a convenção". É paradoxal, mas a ausência de postos de abastecimento ad hoc é ditada precisamente pela baixa difusão de Veículos elétricos, é, portanto, um círculo vicioso fechado que, sem um empurrão, não vai quebrar de forma independente.

-Ansiedade. Muitos clientes em potencial não fazem sua estreia no ramo elétrico por fatores psicológicos, no caso, ansiedade: medo de ficar sem energia elétrica antes de chegar ao destino, medo de ter que enfrentar grandes despesas relacionadas à manutenção; medos que se ampliam com a "novidade" do modelo elétrico. Estamos relutantes em dar esse passo porque ninguém mais ao nosso redor ainda não pode contar sobre sua experiência comEV.

-Desinformação. Na Itália não há campanhas de informação sobre carros elétricos, tudo é deixado ao acaso e espera-se que as grandes empresas dêem o primeiro passo, fornecendo carros elétricos da empresa aos seus funcionários. As grandes empresas podem conceder benefícios aos funcionários que compram carros elétricos mas mais ajuda deve ser dada pelo estado. Estamos em uma recessão profunda e esse ponto está ligado à ponta do iceberg.

- Tempos de carregamento. Os veículos elétricos geralmente precisam passar por uma fase de carregamento que leva um certo tempo. Assim, para os motoristas, esse procedimento torna-se difícil de aceitar, os motoristas sempre se acostumaram a "encher" em poucos minutos, com um veículo elétrico os tempos de carregamento são muito longos, um Chevrolet Volt leva 10 horas para garantir seu potencial total de 120 volts, um Nissan Leaf leva até 20 horas. Se a tecnologia não for além de seu alcance atual, os tempos de carregamento podem ser proibitivos. Muitos projetos prevêem a possibilidade de recarregar o carro mesmo durante a condução, mas para aplicações práticas parece que o tempo terá de passar.

-Bateria. Os fabricantes de carros elétricos falam pouco sobre isso, mas há um fato que muitas vezes é omitido. As baterias de íon de lítio têm vida curta. Especialmente se for submetido a muitos ciclos de carregamento. A deterioração dos padrões iniciais da bateria é inevitável, e a bateria sofre uma queda devastadora no desempenho em três a quatro anos.

- Dúvidas ecológicas. É verdade que um veículo elétrico polui menos devido às suas emissões nocivas, mas também é verdade que são poucas as empresas que possuem planos adequados de descarte de baterias usadas. Além disso, ainda mais importante, a gasolina polui, mas a eletricidade também o faz se vier de uma usina a carvão, gás ou energia não renovável.



Vídeo: Carros elétricos: engenheiro explica obstáculos para produção dos veículos no Brasil (Dezembro 2021).